Dia Mundial da Saúde

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Com a entrada da primavera os dias começam a ficar mais alegres e uma maior diversidade de cores começa a chegar aos nossos mercados. É muito importante o consumo de frutas e legumes da época que além de estarem em equilíbrio natural com o ser humano, estão próximos da origem de produção, fornecem uma variedade de nutrientes que vão ter um impacto benéfico na saúde!

No Dia Mundial da Saúde, 07 de abril, data escolhida pela OMS em 1950, para assegurar que todos os cidadãos tivessem direito ao acesso a cuidados de saúde, falamos um pouco sobre este bem essencial.

A saúde é a ausência de doença e os  seus 3 pilares  assentam na alimentação saudável, atividade física e meditação – mente sã, corpo saudável. A Alimentação Funcional tem como objetivo maior conhecer as especificidades de cada indivíduo, através das análises clínicas, para adequar a alimentação saudável, os superalimentos, os alimentos funcionais e os suplementos em prol da longevidade. Mas cuidar da saúde deve ser um trabalho de todos os dias – é uma estratégia de prevenção disponibilizar uma fatia do orçamento mensal para adquirir alimentos no mercado ao invés de comprar medicamentos ou suplementos na farmácia. E se os mercados fossem as farmácias? Já dizia Hipócrates “Que o teu Alimento seja o teu Remédio!”. E que assim seja – consuma diariamente alimentos com poder e capacidade de desintoxicar, que sejam anti-inflamatórios, que tenham capacidade de cicatrização e regeneração celular, que sejam antioxidantes, que permitam uma melhor regulação hormonal, que forneçam substâncias relaxantes, etc, etc. Deixamos ainda uma lista com os legumes e vegetais desta época:

Espinafres, grelos, nabiças, rúcula, couve-de-bruxelas, alface, agrião, aipo, acelga, couve-lombarda, couve-portuguesa, funcho, canónicos, cenoura, beterraba, cebola, ervilhas frescas, favas frescas, espargos, rabanete, courgette, alcachofra, abóbora, cebola e nabo.

As frutas da época são: Ananás dos Açores, banana da Madeira, laranja, limão, tangerina, maçã, morango, cereja, nêspera, mirtilo, alperce.

Em suma, é fundamental “descascar mais e desembalar menos” – é um investimento na saúde dedicar mais tempo à preparação de refeições saudáveis, nutritivas e apelativas em vez de refeições pré-confecionadas e consumo de alimentos em prateleiras que são de longa duração, e sabemos que não são alimentos de verdade!

Noélia Arruda, nutricionista FIT IT

 
Conhece todos os artigos do nosso blog
TEMOS TUDO PARA SUPERARES OS TEUS LIMITES